A importância da inovação na Educação Corporativa

É fato que a cada ano que passa mais empresas investem na inovação em Educação Corporativa como forma de desenvolvimento profissional, seja na modalidade presencial ou à distância.
O desenvolvimento de pessoas é pauta permanente em empresas que querem sempre levar inovação e qualidade aos seus clientes, e a Educação Corporativa vem com o objetivo de facilitar todo esse processo. Mas como fazer isso de forma que o usuário final absorva e aplique o conteúdo aprendido nas salas de aula virtuais?

Esta problemática pode se agravar ainda mais quando lembramos que cada indivíduo apresenta um conjunto de estratégias cognitivas que mobilizam o processo de aprendizagem. Isto quer dizer que cada pessoa aprende no seu ritmo, estilo e modo, que podem ser:

  • Visual: aprendizagem centrada na visualização
  • Leitura/Escrita: aprendizagem por meio de textos
  • Ativa: aprendizagem por meio da prática
  • Auditiva: aprendizagem com base na audição
  • Olfativa: através do cheiro é possível relembrar o conhecimento já adquirido anteriormente

Outros pontos relevantes que devemos ter em mente para absorção dos treinamentos online é a interatividade, a flexibilidade, o engajamento, a produtividade e também a variedade de recursos.

Nem sempre o aluno que se identifica com vídeos irá se identificar com jogos de interação, ou aquele que gosta de ler, irá entender perfeitamente uma animação em 3D. Partindo desses conceitos, devemos ter em mente que para um melhor aproveitamento dos treinamentos temos que ter um número extenso de recursos e técnicas, justamente para conseguir atingir uma gama maior de usuários e seus processos singulares de aprendizagem.

Uma das estratégias utilizadas atualmente para atingir o sucesso durante esse processo consiste em mesclar textos, animações, vídeos, áudios, jogos e novas técnicas visuais, a fim de captar ainda mais a atenção do aluno.

Outro diferencial são os modelos e-learning em Whiteboard, uma animação contínua (linear) em caráter instrutivo, no formato de cartoon, que explica resumidamente situações do dia-a-dia através do conceito de facilitação gráfica, modelo utilizado pela SOU, empresa que atua no mercado com a premissa de desenvolver pessoas por meio da inovação.

E-learning na era do imediatismo

A correria do dia a dia e falta de tempo devem ser supridos pela mobilidade e instantaneidade, fatores que incentivam ainda mais os alunos a se interessarem por esse tipo de aprendizado, e também o que explica a crescente aquisição de tablets e smartphones pelas empresas.

Outra técnica muito utilizada é a gamificação, que transforma a rotina de slides, PDF’s e animações, em simulações e situações que o aluno pode enfrentar no seu dia-a-dia.

Um exemplo é o SOU Mais, uma plataforma de engajamento baseada na estratégia do uso de pontuação e rankings para estimular a competitividade dos participantes, influenciando-os assim a completarem as atividades propostas pela organização. A mecânica envolve ainda possíveis recompensas e prêmios aos colaboradores e equipes com melhor colocação.

Portanto, é dever nosso, propor ao aluno, meios e mecanismos diferenciados de aprendizagem para que sua absorção seja clara e objetiva.

Artigo por: Rudá Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *