SOU entre as 200 PMEs que mais crescem no Brasil

Recentemente, participamos de um estudo promovido pela Revista Exame e Deloitte para elencar as PME’s que mais crescem no Brasil.
Entre as 200 empresas participantes, atingimos a 22ª posição pelo Ranking Nacional e a 7ª Empresa que mais cresce na grande São Paulo.
Juntamente com o recente prêmio das Melhores Empresas para Trabalhar, GPTW 2015 e estar na lista das PME’s que mais crescem no Brasil, estamos muito orgulhosos em ser a única empresa da região do ABC, nas duas premiações.
O estudo teve seu período de campo entre os meses de junho e julho, por meio de um questionário disponível no site da Deloitte. O convite para participar do estudo foi enviado por para aproximadamente 17 mil contatos de empresas.
O ranking visa identificar e reconhecer práticas adotadas pelas empresas e todos os fatores determinantes para o processo de crescimento.
Dentre as empresas destacadas no ranking, os setores que mais crescem são das empresas de TI e outsourcing.
Dados revelados pela pesquisa apontam que melhores práticas de governança e inovação, aliados ao treinamento e desenvolvimento podem gerar grandes resultados, mesmo em tempos de crise.
Os tópicos mais abordados e praticados pelas empresas que estão no estudo foram:

  • Foco em inovação
  • Novos produtos e serviços
  • Criação e otimização de processos
  • Visão de médio e longo prazo

Sobre o pesquisa e o ranking das 200 empresas que mais crescem no Brasil
Inovação como fator decisor da perpetuidade do negócio
Segundo o estudo, a prática da inovação surge como um forte denominador comum do crescimento das empresas emergentes.
De acordo com pesquisa, atingir as margens de resultados previstas em tempos atuais é um grande desafio. Boa parte das empresas presentes no ranking conquistou isso e mais: registrou ganho de produtividade e aumentou sua liquidez.
A décima edição de ranking de crescimento reforça o nosso compromisso com essas organizações, que pensam grande para continuar gerando empregos e valor para o nosso país.
Redução de custos e foco no core business
A revisão de processos e atividades internas visando à redução de custos foi uma iniciativa adotada por quase 80% das empresas participantes do ranking. Entre as ações mais eficazes para a diminuição de custos também estão a implantação de metas de redução de gastos e o foco na atividade principal da empresa.
Se esses indicadores mostram uma preocupação das empresas emergentes em se tornarem mais enxutas, esse processo não se dá abrindo mão de seu capital humano. A retenção e o treinamento da força de trabalho são alguns dos mais fortes fatores de ganho de eficiência e produtividade. Essa visão se reflete na pesquisa: a diminuição do quadro de funcionários foi apontada como uma ação eficaz para a redução de custos por apenas 11% das empresas.
O capital humano mais uma vez se mostra um fator relevante para o crescimento das empresas emergentes: o investimento em treinamento de profissionais foi realizado por 67% dos respondentes.

SOU-200-PME's-1
Investimentos e ações que foram empregados nos últimos cinco anos
SOU-200-PME's-2
Investimentos e ações que serão empregadas nos próximos dois anos
SOU-200-PME's-3
Investimentos e ações para manter os melhores funcionários

O evento de premiação, ocorrido no dia 11/09/2015 contou com o ex-atleta olímpico Robert Scheidt. O medalista ainda comentou que “Conquistar o selo de PMEs que Mais Crescem no Brasil representa muito mais do que uma premiação; é o reconhecimento do sucesso por boas práticas implementadas.”.
Matéria na Exame, clique aqui.
Para ver o estudo na íntegra, clique aqui.
Fontes: EXAME PME; Deloitte Brasil.
 
—————————–
www.sou.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *