Os benefícios do Social Learning em Instituições de Ensino

Os benefícios do Social Learning em Instituições de Ensino

A tecnologia e a transformação digital vêm revolucionando setores tradicionais como as escolas e universidades, levando os antigos modelos de atuação para modelos escaláveis e mais produtivos, do que livros empilhados em uma biblioteca.
Em conjunto a esta evolução digital, o perfil do aluno também mudou. As novas gerações respiram tecnologia e gostam de aprender por meio dela, afinal, quem nunca assistiu a um vídeo no YouTube para aprender algo?
É certo que o e-Learning atravessou barreiras entre as salas de aula tradicionais, transformando-as em salas virtuais, com cursos online, vídeos, workshops e interatividade, tanto no ambiente acadêmico quanto no ambiente corporativo, mas a tecnologia, as mídias sociais e as plataformas educacionais online também precisam acompanhar o ritmo de evolução e propor alternativas ao modelo tradicional de ensino-aprendizagem.
Cada dia aprendemos mais, e coisas novas. O volume de informação é tão alto, que as vezes recebemos informações irrelevantes, que distraem nossa atenção para longe da Educação.
Então, como ensinar de forma efetiva as novas gerações e engajar alunos a aprenderem mais e a colaborar?
Esta tem sido a pauta constante das Instituições de Ensino, que buscam atrair e engajar novos alunos e desenvolver meios e se adaptar em como as futuras gerações gostam de aprender, uma vez que as gerações Y e Z tem se mostrado cada vez mais propensas a aprender com outras pessoas por meio da Internet.
A resposta para estas perguntas está na Internet, o Social Learning, conceito que pode indicar caminhos para Instituições de Ensino (IES) se transformarem digitalmente.

O que é Social Learning?

Nos primórdios da Humanidade, a Educação e a Aprendizagem era parte exclusiva de um processo natural pela sobrevivência de cada indivíduo. Aprender era o ato de ganhar experiência, habilidades e conhecimento para lidar com situações adversas no universo em que cada indivíduo vivia. Charles Darwin afirma que só sobreviveram aqueles que aprenderam a colaborar e se adaptar a cada adversidade.
Trazendo isso para nossa realidade, é visível como este conceito ainda é tão atual, já que a cada dia que, precisamos aprender cada vez mais para “sobrevivermos” em diferentes frentes: vida pessoal, trabalho, metas, novos conhecimentos, etc.
E a nova forma de aprender é cada dia mais social: quem nunca assistiu um vídeo no YouTube para aprender como calcular sentenças matemáticas, solucionar problemas pontuais, como manusear ferramentas ou algo do tipo, ou até mesmo sanar dúvidas que surgem em nosso dia a dia.
Essa prática já se tornou um hábito bem comum, principalmente para as gerações Z e Y, que possuem facilidade com a tecnologia e estão a todo instante como smartphones na mão, aprendendo cada vez mais.
Em caminho a tecnologia e a educação, o Social Learning está ligado diretamente a tudo isso. Ou seja, aprender com outras pessoas, por meio de interações sociais, colocando foco na aprendizagem que acontece entre os indivíduos e suas redes de relacionamento, como redes sociais pessoais e corporativas, combinando práticas formais e informais.
Segundo Harold Jarche, especialista em Social Learning e integrante do Internet Time, o “Social Learning não engloba apenas as tecnologias das redes sociais, embora faça uso delas. Também não é só a habilidade de se expressar em um grupo de amigos selecionados. Social Learning combina as ferramentas das mídias sociais com uma mudança na cultura organizacional, uma mudança que estimula a transferência contínua de conhecimento e conceitos, e conecta as pessoas de uma forma que faz o aprendizado ser um prazer.”

Social Learning em Instituições de Ensino

Portanto, não adianta nadar contra a maré e não oferecer aquilo seu público quer. Use e abuse da tecnologia.
O uso de plataforma de Social Learning para Instituições de Ensino possui inúmeros benefícios com um principal objetivo: promover a colaboração social.
Além de melhorar a comunicação entre aluno e professor, as plataformas de Social Learning possibilitam o compartilhamento de conteúdo, calendários para ações/eventos, fóruns de discussão, criação de grupos abertos, privados e externos, podendo convidar pessoas de fora da sua Instituição de Ensino para colaborarem em grupos específicos, pré-determinados.
Há ganhos significativos de interação e colaboração social, promovendo o compartilhamento de assuntos entre especialistas, o que enriquece ainda mais o assunto. Tudo isso de qualquer lugar, a qualquer hora, assim como a aprendizagem deve ser, pessoal para cada indivíduo.

Aumente o engajamento entre aluno e professor

Muitas organizações estão procurando formas de engajar diretamente e se comunicar mais efetivamente com seus alunos, em um mundo que cresce a necessidade do consumo de novas tecnologias para aprendizagem e também a necessidade de conexões autênticas e transparentes. A colaboração social rompe os silos organizacionais, criando um alicerce social seguro em toda a organização. Esse alicerce pode ser usado para detalhar as mensagens, medir o ritmo, administrar equipes e projetos, trabalhar com parceiros internos e externos, encontrar especialistas e inovar mais eficazmente. Isso garante que todos tenham transparência e capacidade de formular questões e expressar sua opinião.
beneficios-colaboracao-social-jam

Como implementar o Social Learning

É necessário acompanhar a tecnologia e contar com sistemas de mercado que estão prontos para transformar digitalmente sua Instituição de Ensino, aumentando o engajamento entre os alunos, promovendo a retenção.
Um exemplo de sistema é o SAP JAM, o módulo de Colaboração Social do SAP SuccessFactors, que permite:

  • Promover direta e continuamente o engajamento entre alunos e corpo docente, a qualquer lugar, em qualquer hora
  • Minimize o tempo de contribuição, agilizando a aprendizagem
  • Centraliza todas as informações, podendo categorizar, inserir tags e criar grupos específicos, permitindo que todos encontrem rapidamente especialistas em assuntos e compartilhem as melhores práticas para cada assunto específico
  • Colaborar externamente: Estratégia, comunicação e direcionamento do progresso com clientes, fornecedores e parceiros
  • Avaliação de projetos de toda a sua Instituição de Ensino

 
cta-ebook-6passos-engajar-successfactors-social learning
 


www.sou.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *