Gamificação empresarial: 4 passos para começar já

Ao pensar em gamificação empresarial, muitas dúvidas podem surgir na sua cabeça, correto?

Diagnosticar o primeiro estágio para a criação de algum formato que engaje e estimule o colaborador não é a tarefa fácil.

Por isso, estamos aqui para ajudar você a identificar e executar o passo a passo básico para a gamificação na sua empresa.

 

  1. Encontre um problema para ser solucionado

Você pode até querer um sistema de e-learning na sua companhia, mas já existe conteúdo ou assunto para tratar nele?

O primeiro passo para iniciar a gamificação consiste em encontrar um tema no qual apareçam dúvidas recorrentes ou alguma informação que todo colaborador iniciante deva saber.

Perguntas básicas, como as sugeridas abaixo, auxiliam nesse primeiro mapeamento de gamificação para empresas:

  • todos colaboradores já viram o Código de Conduta da empresa?
  • sua empresa tem um sistema ou produto novo que os funcionários devem conhecer?
  • há uma lacuna de conhecimento a ser preenchida para o público-alvo?

 

  1. Qual o melhor formato para gamificação empresarial?

Agora que temos um ou mais temas definidos, o próximo passo é escolher o formato do seu conteúdo. Você já conhece todos as opções mais utilizadas atualmente? Algumas sugestões são:

  • e-learning;
  • e-learning gamificado;
  • vídeo animado;
  • vídeo gravado;
  • tutorial de sistema;
  • learning Map;
  • infográfico;
  • podcast;
  • realidade virtual.

Mas qual é o formato certo para sua organização? Não existe certo ou errado nesse caso.entretanto, cada um tem suas restrições.

Como exemplos de gamificação,você pode optar por um e-learning gamificado, onde o colaborador terá inúmeras interações, exercícios para fixar seu conhecimento, um mapa de fases, programa de pontos medalhas.

Mas atenção: sua empresa tem uma plataforma de LMS (Sistema de Gestão de Aprendizagem) para subir um pacote SCORM?

Se sua resposta for não, esse não é o formato que você está procurando! Podemos, então, pensar em um vídeo animado ou um podcast.

Se quiser saber mais sobre a diferença entre cada um desses formato, assista ao nosso Webinar “Além do e-learning: Explorando diferentes formatos” disponível também como Podcast.

Lembre-se que você pode, inclusive, misturar as diversas opções, apresentando conteúdos em diferentes formatos para potencializar a aprendizagem de sua equipe.

 

  1. O StoryBoard não está só no cinema

Você já escolheu o tema da gamificação empresarial, definiu o formato que melhor se adequa à sua companhia e como quer engajar seu colaborador. Agora ficou fácil!

Antes de começar o desenvolvimento do produto final, que tal criar o esqueleto e sequência do seu conteúdo no formato de StoryBoard?

Essa é uma técnica muito utilizada no cinema, na qual antes das cenas serem gravadas ou animadas, são desenhadas como um esboço em quadrinhos, para que não haja retrabalho (e ninguém gosta disso, não é verdade?)

Para construir seu Storyboard, você pode apenas criar um documento em PowerPoint, definindo o conteúdo das telas, a ordem em que ele será exibido e pronto!

 

  1. Mão na massa

Se chegou até aqui, significa que você está com quase tudo pronto para pôr a mão na massa!

Nessa última fase, dependendo do formato escolhido, você precisará de alguma ferramenta de edição de vídeo, plataforma de gamificação, ou, talvez, conhecimento em programação.

Pode optar, também, por utilizar ferramentas de autoria como Storyline e Rise, que são ótimas, porém possuem restrições para o desenvolvimento de animações e programação.

Você pode, ainda, entrar em contato com a SOU. Encontraremos a melhor forma de ajudar você e sua empresa em qualquer uma dessas etapas.

Então, pronto para engajar seus colaboradores e guiá-los na direção correta?

Entre em contato com a SOU e saiba mais!

 

Um abraço,

Jessica de Marchi
Web Designer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *