Qual é o papel da área de RH em relação ao ESG?

A pandemia potencializou algumas tendências e trouxe à tona diversas perguntas para o mundo empresarial. Entre elas, há uma em especial: o que é ESG?

Vamos abordar essa questão neste artigo e apresentar informações importantes sobre esse conceito, como: quais são os princípios e o papel do setor de Recursos Humanos (RH) para a sua promoção e impulsionamento nas empresas.

O que é ESG?

O acrônimo ESG significa, Environmental (ambiental) Social (social) e Governance (governança).

Trata-se, em linhas gerais, de um conceito usado para compreender boas práticas de uma empresa com o objetivo de minimizar impactos ambientais, desenvolver ambientes corporativos mais humanizados e saudáveis, bem como construir processos de governança mais participativos.

O ESG já vinha em evidência e ganhou ainda mais destaque com a chegada da pandemia, que trouxe questões difíceis ao mundo inteiro, acerca do meio ambiente, da saúde mental e das relações humanas como um todo.

Pode-se dizer que o conceito surgiu a partir de uma provocação que o secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU), fez a gestores de grandes empresas financeiras internacionais, destacando a necessidade de integrar fatores sobre sustentabilidade e sociedade ao mercado de capitais.

Além disso, o termo já foi citado em diversos relatórios globais e está alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU.

Qual é o papel do RH com o ESG?

Você pode estar se perguntando agora: o que o RH e o ESG têm a ver, afinal? A resposta é simples e objetiva: tudo!

Isso porque o RH é o departamento responsável por gerenciar as relações de trabalho no ambiente interno, promovendo boas práticas e ações de lifelong learning, pensando em iniciativas e estratégias para melhorar o clima organizacional, fortalecendo a cultura empresarial entre os colaboradores.

Nesse sentido, é crucial que os profissionais de RH da empresa estejam atualizados em relação a esses conceitos e busquem implementá-los no ambiente corporativo.

Cuidar desse cenário interno, atualmente, interfere até mesmo no posicionamento de uma empresa frente aos stakeholders. Hoje, não basta uma organização adotar determinado discurso, é necessário que sua linha de produção, suas políticas internas e seu funcionamento prático estejam em conformidade com ele.

Além disso, os próprios consumidores contemporâneos buscam marcas que não apenas atendam às suas necessidades, mas que se preocupem com o meio ambiente e com os impactos sociais de seus produtos.

Mas, como o RH pode impulsionar o ESG nas empresas?

Para tornar uma empresa mais consciente e sustentável, isto é, alinhada com o conceito de ESG, o setor de RH pode contribuir criando um plano estratégico para influenciar a postura, o comportamento e as atitudes de todos os colaboradores, além de trabalhar o processo de reskilling.

É importante destacar que esse trabalho é interdisciplinar e deve envolver profissionais de todas as áreas.

Nesse planejamento, é preciso conter ações para minimizar os impactos ao meio ambiente (tornando a empresa mais sustentável), para melhorar o clima organizacional (deixando o ambiente e as relações de trabalho mais humanizadas), assim como para afinar a política de governança (deixando-a cada vez mais participativa).

Não vamos aqui detalhar as ações, uma vez que cada empresa tem um porte, um nicho de atuação e, portanto, contam com características específicas. O que todas têm em comum, afinal, é a missão de contribuir com a sustentabilidade do planeta e o contrato social de construir um mundo melhor.

Um detalhe fundamental sobre o que é ESG no RH passa pela necessidade de promover tecnologias educacionais para qualificar os colaboradores. A educação corporativa, aliás, é essencial nesse processo.

Um detalhe fundamental sobre o que é ESG no RH passa pela necessidade de promover conscientização e constante qualificação dos colaboradores Nesse contexto, o uso de tecnologias educacionais (e aqui inserir o hyperlink) pode ser uma excelente forma de entregar essa constante capacitação.

A educação corporativa, aliás, é essencial nesse processo. Toda empresa que pretende implementar o ESG precisa planejar, estruturar um plano de desenvolvimento e comunicação para os colaboradores.

Os treinamentos corporativos, dentro da estratégia de capacitação continuada, são soluções que direcionam a empresa para esse objetivo. É por meio da educação que se transforma culturas e se muda hábitos. É com a educação, portanto, que é possível construir um mundo melhor dentro e fora das empresas.

Espero que você tenha gostado do artigo. Aproveite para visitar nosso blog e enriquecer ainda mais seus conhecimentos!


Boa leitura,

Marília Vale
Analista de Marketing

Deixe uma resposta